segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Deuses de Dois Mundos: O Livro da Morte - P J Pereira





O autor desafia os limites de uma aparente divisão entre dois mundos, sejam eles o do Aiê e do Orum, ou do conhecido e do desconhecido, para escrever uma obra como resposta ao preconceito. A visibilidade da saga e seu sucesso de público e crítica renderam um projeto em conjunto com a The Alchemists. 

Se, nos dois primeiros títulos da saga, 'O Livro do Silêncio' e 'O Livro da Traição', o autor mostra as potências do masculino, no presente volume as forças das Mães Ancestrais rebelam-se contra as formas opressoras do masculino num mundo sagrado, tal como no mundo dos mortais, regido por leis que desrespeitam o verdadeiro significado da tradição. Uma vez que cabe aos orixás masculinos, e não aos femininos, a condução dos destinos dos homens, arma-se a guerra entre as deusas contra os deuses, pois algo, na origem, perdeu seu curso 'natural'. 

Assim, 'O Livro da Morte' também é, no mínimo e neste sentido, um instigante convite a questionar o desequilíbrio entre as potências do feminino e do masculino.

O autor conseguiu concluir a trilogia com um final impactante e inesquecível. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário