segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

A Staatliches-Bauhaus



A Staatliches-Bauhaus (literalmente, casa estatal da construção ou "casa construída" - há controvérsias quanto à tradução - mais conhecida simplesmente por Bauhaus) foi uma escola de design, artes plásticas e arquitetura de vanguarda que funcionou entre 1919 e 1933 na Alemanha. A Bauhaus foi uma das maiores e mais importantes expressões do que é chamado Modernismo no design e na arquitetura, sendo a primeira escola de design do mundo.

Fundada por Walter Gropius em 25 de abril de 1919, a intenção era fazer da Bauhaus uma escola combinada de arquitetura, artesanato e uma academia de artes. Gropius pressentiu que começava um novo período da história com o fim da Primeira Guerra Mundial e decidiu que a partir daí dever-se-ia criar um novo estilo arquitetônico que refletisse essa nova época. O seu estilo tanto na arquitetura quanto na criação de bens de consumo primava pela funcionalidade, custo reduzido e orientação para a produção em massa, sem jamais limitar-se apenas a esses objetivos. Gropius queria unir novamente os campos da arte e artesanato, criando produtos altamente funcionais e com atributos artísticos. Ele foi o diretor da escola de 1919 a 1928, sendo sucedido por Hannes Meyer e Ludwig Mies van der Rohe.

Em 1933, após uma série de perseguições por parte do governo hitleriano, a Bauhaus é fechada por ordem do governo. Os nazistas opuseram-se à Bauhaus durante a década de 1920, bem como a qualquer outro grupo que não tivesse uma orientação política de direita. A escola foi considerada uma frente comunista, especialmente porque muitos artistas russos trabalhavam ou estudavam ali. 
Escritores nazistas como Wilhelm Frick e Alfred Rosenberg clamavam diretamente que a escola era "anti-Germânica," e desaprovavam o seu estilo modernista. Contudo, a Bauhaus teve impacto fundamental no desenvolvimento das artes e da arquitetura do ocidente europeu, e também dos Estados Unidos e Israel nas décadas seguintes - para onde se encaminharam muitos artistas exilados pelo regime nazista.
A Cidade Branca de Tel Aviv é a maior concentração do mundo de prédios no "International Style", mais conhecido como "Estilo Bauhaus". Possui mais edifícios construídos segundo o estilo Bauhaus que em qualquer outro lugar do mundo, incluindo qualquer cidade alemã. Desde 2003, a zona da cidade conhecida como Cidade Branca foi declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO, sendo mais de 1500 os edifícios International Style contabilizados e sujeitos a diversos planos de restauração e preservação.
Apesar de terem surgido novos estilos arquitetônicos – incluindo modernos arranha-céus – o modelo dominante de Tel Aviv quando vista do ar é ainda a profusão de "pequenos edifícios com forma de caixas e teto branco" que refletem a tradição Bauhaus da arquitetura modernista da cidade.

                                                                                     Museu Bauhaus em Tel Aviv


A escola Bauhaus também influenciou imensamente a América do Sul, tendo como seu principal representante o arquiteto Oscar Niemeyer. A jovem capital brasileira, Brasília, foi projetada há 52 anos sob as tendências modernas e funcionalistas inauguradas pelo bauhasianismo. Todo o plano-piloto, incluindo tanto os edifícios residenciais quanto as construções públicas, são exemplos e ícones desta arte, em sua excelência.

O principal campo de estudos da Bauhaus era a arquitetura (como fica implícito até pelo seu nome), e procurou estabelecer planos para a construção de casas populares baratas por parte da República de Weimar. Mas também havia espaço para outras expressões artísticas: a escola publicava uma revista chamada Bauhaus e uma série de livros chamados Bauhausbücher. O diretor de publicações e design era Herbert Bayer.

Curiosidades

Atualmente a Bauhaus de Weimar mantém a sua liderança como uma das melhores universidades na Alemanha, lecionando sobretudo o ramo da arquitetura, mas estando também integrada num núcleo de outros polos de ensino ligado às artes e de onde se destaca design, mídia, música, entre outros. O ensino da Bauhaus encontra-se intrínseco na própria forma de lecionar da escola atualmente, baseando-se muito na experimentação prática de ideias e na realização de seminários e workshops para confronto de conhecimentos.

O edifício inicial projetado por Walter Gropius sofrera inúmeras modificações após a Segunda Guerra. Em 1994 iniciou-se um processo de reforma visando restabelecer ao edifício sua condição original. O empreendimento foi promovido pela Fundação Bauhaus e coordenado pela arquiteta Monika Markgraf. Devido a inexistência do projeto original o trabalho foi árduo e concluído somente em 2007. Ainda hoje é o edifício principal do polo da universidade, destacando-se o escritório de Walter Gropius, mantido inalterado.

Fontes:
http://www.gizmodo.com.br/8-lindos-produtos-da-bauhaus-a-mais-influente-escola-de-design/

Peças icônicas

Criado em 1922 por Josef Hartwig, a melhor parte das peças desse jogo de xadrez é que o design de cada uma indica o movimento que elas são capazes de fazer.


O berço da Bauhaus surgiu nos primeiros dias da escola de design alemã.


Criada por Marcel Breuer, a cadeira presidente é uma mistura de aço e couro, usando nenhum material a mais do que o necessário, enquanto que provê conforto máximo.


Cinco mesas separadas que se aninham umas nas outras. E o uso de cores em cada mesa é algo que seria revisitado por Ray e Charles Eames décadas mais tarde.


Provavelmente a peça de luz mais icônica saída da Bauhaus, o abajur de William Wagenfeld, construída de metal e vidro precisamente cortado, está entre os objetos que emergiram durante o regime focado em tecnologia da Bauhaus.

Criada em 1929 pelo futuro líder da Bauhaus Ludwig Mies van der Rohe em parceria com Lily Reich, as gentis linhas da cadeira Barcelona serviram como precursoras do que seria o movimento de mobília moderna da metade do século.


domingo, 23 de dezembro de 2012

Uma mensagem de natal ... Roupa Nova






Essa música diz tudo!!!!!

ISABELLA BLANCO - JOIAS COM HISTÓRIA






O trabalho da designer na confecção de joias original. Isabella busca em antiquários e leilões de antiguidades do Brasil e ao redor do mundo acessórios fabricados entre 1837 e 1940, tais como broches, fivelas de cinto, alças de bolsas, piteiras, fragmentos de marfim e entalhes de bakelite, por exemplo. Fazendo uso de sua expertise em História da Arte e design, a artista incorpora esses objetos à criação de joias em ouro 18 quilates ou prata, adornadas por gemas como diamantes, safiras, rubis, esmeraldas, topázios e demais pedras preciosas. A junção desses elementos, sob o olhar meticuloso da artista, dá origem a colares, gargantilhas, brincos, anéis e pulseiras, peças únicas com a cara do século XXI.


Em Joias com História, Isabella Blanco utiliza um misto de intuição e pesquisa: “Às vezes, olho o item na vitrine do antiquário e já sei o que vou fazer com ele. Ou seja, a partir da peça, faço a joia. Outras vezes, faço estudos para obter a melhor composição e o uso de cores mais harmônico, que mais me agrada, para depois encaixá-lo no desenho”, conta a artista. Para a produção são avaliadas as gemas utilizadas em cada época, a cor do metal que era moda no período que a artista busca como referência e as técnicas de cravação e esmaltação. “Procuro fazer um resgate da história, trazendo ao uso itens esquecidos num canto de gaveta”, explica Isabella.

fonte:

http://portal.comunique-se.com.br/index.php/releases/isabella-blanco-joias-com-historia.html




O site da designer mostra os detalhes e um pouco da história de suas peças. Vale a pena conferir.


http://www.retrojoias.com.br/














 

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Como Aproveitar o Fim do Mundo em Natal, RN


Finalmente chegou a fatídica data profetizada pelos Maias! Verdade que o impacto seria maior se profecias de fim de mundo não viessem acompanhadas com um histórico  de 100% de fracasso.
Assim, se você não é um fanático religioso obcecado pelo fim do mundo ou alguém terrivelmente otimista que acredita que DESTA VEZ vai dar certo - ou que resultaria paradoxalmente em dar errado! - a melhor maneira de passar o Fim do Mundo é se divertindo. Muito!
Na verdade acredito que o Fim do Mundo deveria se converter em um feriado internacional, como o natal ou o ano novo. Um dia pra repensar sua vida e se divertir ao lado das pessoas queridas.

Segue abaixo algumas opções pra quem mora em Natal, Rio Grande do Norte.


Baile da Ribeira

Com o tema “A  Festa do Fim do Mundo”, o evento volta ao bairro da Ribeira para uma nova edição. O baile será nesta sexta-feira (21), às 22h, no Galpão 29. Sobem ao palco a banda Desventura, Orquestra Boca Seca (foto), Karol Posadzki, Bruno Alexandre, Eugênio Bezerra e DJ Biel Carvalho. Quem for fantasiado ganha desconto na entrada.

Além da Orquestra Boca Seca (tocando samba-rock, soul e funk) e da banda Desventura (Cover dos Los Hermanos), a noite também terá a estreia do projeto musical BEK, comandado por Bruno Alexandre, Eugênio Bezerra e Karol Posadzki. O trio apresentará releituras de sucessos da música popular e também marchinhas de carnaval.


Dia: 21 de dezembro (sexta)
Hora: 22h
Local: Galpão 29 (rua Chile, Ribeira)
Atrações: Banda Desventura, Orquestra Boca Seca, Karol Posadzki, Bruno Alexandre, Eugênio Bezerra e DJ Biel Carvalho.
Informações: 9121 8914 / 9911 1161
Concerto de Natal para Natal

Para marcar as festividades natalinas, o Sistema Fiern-Sesi-Senai promove na próxima sexta-feira (21), a partir das 20h, o Concerto de Natal para Natal. O evento será num palco armado ao ar livre em frente ao Solar Bela Vista. A entrada é gratuita.  


O Coral e a Orquestra do Sesi dão início à programação com um repertório que inclui canções como "Sabiá", "Royal Cinema" e “Disparada”, seguidos do grupo de violão Nas Cordas do Saber, formado por crianças de Jardim do Seridó, município distante de Natal 224 km.

"grand finale" fica por conta do concerto especial da Orquestra Sinfônica do RN e Coral Canto do Povo, com participação da cantora Hilkélia e regência do maestro paraibano Luiz Carlos Durier. "Valsa do Ballet Lago dos Cisnes", "New York New York" e "Festa de Natal" são algumas das músicas do programa.

SERVIÇO | CONCERTO DE NATAL PARA NATAL
Dia: 21 de dezembro (sexta-feira)
Hora: 20h
Local: em frente ao Solar Bela Vista (Av. Câmara Cascudo, Cidade Alta)
Entada gratuita
Pré-Natal do Samba

Luizinho Nobre e o grupo Novo Grito animam a festa. Local: Arena Hall (Av. Afonso Pena, 501, Petrópolis). Início: 23h. Informações: 9410 0660 / 9603 8207.


Gafieira Dançante
Quem gosta de dança de salão, já pode circular todas as sextas-feiras do calendário. O Projeto Gafieira Dançante, promovido pelo Buraco da Catita, não vai deixar ninguém parado. O grupo Catita Choro e Gafieira comanda o baile, que conta sempre com a participação de um convidado especial e de dançarinos de academias da cidade.

A gafieira inaugura a temporada de eventos da casa, que se estenderá até o carnaval. Aliás, a novidade não se restringe somente à programação. O Buraco da Catita também passa a ter um novo espaço, com tratamento acústico, palco, sistema de sonorização, iluminação e projeção, para oferecer shows e eventos com mais qualidade.

SERVIÇO | PROJETO GAFIEIRA DANÇANTE
Dias: 7, 14, 21 e 28 de dezembro (todas as sextas-feiras)
Hora: 22h
Local: Espaço Cultural Buraco da Catita (Travessa José Alexandre, 95, Ribeira - próximo ao Teatro Alberto Maranhão)
Atração: Catita Choro e Gafieira e convidados
Informações: 2010 9185 / 9190 4460


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Férias, livros e viagens


Janeiro se aproxima e com ele um tempo de descanso e diversão.

Já selecionei - e comprei - os livros.

As viagens, estou planejando...



Adoro esse autor. É divertido, brilhante e com histórias cheias de humor, ironia e filosofia. Simplesmente imperdível!


Os Pequenos Homens Livres

Terry Pratchett


Com apenas uma frigideira e seu bom senso, Tiffany Dolorida, jovem futura bruxa de 9 anos, é tudo o que há entre os monstros do Reino das Fadas e o Giz, sua terra natal. Forçada a seguir rumo ao Reino das Fadas para recuperar seu irmão sequestrado, A senhora do Reino das Fadas pretende dominar o mundo ao eliminar a barreira que separa realidade e sonhos. Com isso, monstros e vilões dos pesadelos e histórias da carochinha irão invadir o Disco e apenas Tiffany poderá impedi-la.

O único problema é que, apesar de toda sua coragem e determinação, Tiffany ainda não sabe usar seus poderes, que certamente serão necessários para salvar o mundo. Ela se alia aos Nac Mac Feegle, também conhecidos como Pequenos Homens Livres, um clã de pequenos seres azuis que adoram beber e se meter em uma boa briga. Juntos terão de enfrentar muitos perigos e desafios até o encontro com a Rainha.

A grande questão é: será que Tiffany conseguirá desenvolver seus poderes inatos até o confronto final com a Rainha?



 A Magia de Holy Wood - Discworld - Vol. 10 - Terry Pratchett

Os alquimistas do Discworld descobriram a magia da tela grande. Não que a coisa toda seja exatamente mágica, é claro, mas certamente existe algo misterioso na colina de Holy Wood, algo que parece interferir seriamente na realidade. Sede da indústria cinematográfica do Disco, ela exerce seu fascínio sobre os mais variados tipos de habitantes de Ankh-Morpork - carpinteiros, trolls, anões, cachorros e até o comerciante menos escrupuloso da cidade.

Um a um, todos seguem para a misteriosa colina com um estranho brilho no olhar. E vai caber justamente a um estudante da Universidade Invisível que faz de tudo para não se tornar um mago desvendar o que está por trás da magia de Holy Wood...



A conspiração Franciscana

Jobn Sack

Sextante, 2007 - 440 páginas

Em 1230, a Ordem dos Franciscanos dissimulou os estigmas da pele de São Francisco de Assis e escondeu o lugar exato de sua tumba, que só seria descoberta 600 anos depois. Que segredo terrível e ameaçador a Igreja desejava ocultar? Traduzido para mais de vinte países, 'A conspiração franciscana' é uma obra de ficção baseada em fatos reais que prende o leitor do começo ao fim.

Pouco antes de morrer, frei Leo, um grande companheiro de São Francisco, escreve uma carta de despedida para seu amigo Conrad e esconde nos ornamentos do pergaminho uma mensagem que faz referência a acontecimentos misteriosos da vida do santo. Preocupado com as possíveis implicações políticas e religiosas da carta, Conrad abandona seu isolamento nas montanhas e atravessa a Itália para encontrar explicações. Que motivação estaria por trás da atitude de frei Leo? E por que mandara uma mensagem cifrada? 

Ao buscar respostas, Conrad descobre uma armação de altos membros do clero para proteger um segredo que poderia destruir a Ordem e abalar os alicerces da Igreja Católica, colocando em risco sua vida, seus votos e sua própria fé. Numa trama cheia de suspense, romance e aventura, 'A conspiração franciscana' conduz o leitor por histórias paralelas que pouco a pouco vão se cruzando e revelando conexões surpreendentes.



O Pacto
Joe Hill

"O pacto é bom como o diabo! Joe Hill é um escritor excepcional, com uma incrível imaginação. Ele tem o talento especial de conduzir os personagens e os leitores a situações sobrenaturais." - USA Today

Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida.

Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro.

Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Descobre também algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis.

Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora.

Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim.

Joe Hill, autor de A estrada da noite, já foi aclamado como um dos principais novos nomes da ficção fantástica. Em O pacto, o sobrenatural é pano de fundo para uma história de amor e tragédia, de traição e vingança. Um livro envolvente, emocionante e cheio de suspense que nos leva a refletir: em matéria de maldade, quem é pior, o homem ou o diabo?



Terrível Encanto - Wicked Lovely - Livro 1 - Melissa Marr


Desde pequena, Aislinn possui um dom especial – a Visão, que permite que ela perceba os seres encantados que circulam entre os humanos, invisíveis para a maioria dos mortais. Mas, ao contrário do que as histórias infantis sugerem, as fadas podem ser extremamente perversas e egoístas, a ponto de machucarem as pessoas de propósito. 

Aislinn mora na decadente cidade de Huntsdale, nos Estados Unidos e sempre viveu pautada por três normas básicas.

Regra número 3: não encare as criaturas invisíveis. 

Regra número 2: não responda a criaturas mágicas invisíveis.

Regra número 1: nunca desperte a atenção dos seres mágicos.

Mas, mesmo com todos os seus cuidados, Ash, como a jovem também é conhecida, quebra todas as regras num mesmo dia ao ser descoberta por Keenan, o Rei do Verão. 

Há nove séculos, o deslumbrante rei procura por aquela que será a sua rainha, a Rainha do Verão. Apesar de todo seu horror ao mundo das fadas, Aislinn sente-se cada vez mais atraída pelo universo fantástico a sua volta, ainda que isso coloque sua vida em risco. No meio desses seres encantados e poderosos, Aislinn quer apenas ter uma vida normal, mas será que ela conseguirá fugir de um destino para o qual parece não haver escapatória? E se falhar... o que virá depois.




Tinta Perigosa - Wicked Lovely - Livro 2 - Melissa Marr

A série Wicked Lovely tem uma característica interessante: a cada novo livro a protagonista é diferente. A protagonista de Tinta Perigosa é a Leslie, a amiga de Aislinn no primeiro livro.

Sem o conhecimento dos mortais, uma luta pelo poder está se desenrolando em um mundo de sombras e perigo. Depois de séculos de estabilidade, o equilíbrio entre as Cortes das Fadas se alterou e Irial, o regente da Corte Sombria, está lutando para manter suas rebeldes e vulneráveis fadas juntas. Se ele falhar, o derramamento de sangue e a brutalidade não tardarão a aparecer.

Desta vez, o foco muda de Aislinn, a garota escolhida para ser a Rainha do Verão, para Leslie, uma de suas amigas mais íntimas. A jovem não sabe nada sobre as fadas – criaturas mágicas e voluntariosas, beirando a perversão -, mas ao se sentir atraída por uma linda tatuagem de olhos e asas, seu caminho cruza com o de Irial, o Rei Sombrio, o sedutor e ardiloso monarca da Corte Sombria.

Apesar de parecer uma adolescente normal, como tantas outras da decadente cidade de Huntsdale, nos Estados Unidos, Leslie leva uma vida dura: depois da morte da mãe, ela viu o pai decair a ponto de virar um alcoólatra, é obrigada a conviver com o irmão traficante de drogas e trabalha árduas horas como garçonete para poder pagar as contas da casa. A jovem estudante do colégio Bishop O’Connell carrega ainda um terrível segredo, uma violenta tragédia em seu passado recente que a enche de culpa, vergonha, medo e raiva, sentimentos que fazem de Leslie uma candidata perfeita a Garota Sombria... uma posição que nenhuma menina deveria querer.

Mas a cada novo traço da tatuagem, gravada em sua pele com muito mais que tinta comum, Leslie se vê mais e mais atraída por Irial e pelas criaturas da Corte Sombria, seres agressivos e belicosos que se alimentam da negatividade dos humanos. Nem mesmo o desejo que o Rei Sombrio sente pela jovem é capaz de evitar o destino ao qual ela parece fadada: servir de canal para a energia ruim de que Irial precisa para manter o equilíbrio em sua corte. Ele tem uma obrigação com seus súditos e fará de tudo para assegurar sua sobrevivência em meio às disputas com aos outros reinos do mundo das fadas: a Corte de Verão, a Corte de Inverno e a Alta Corte.

Atordoada e encantada pelo turbilhão de novas emoções que a proximidade com as criaturas sombrias evoca, Leslie começa a se envolver com Niall, por natureza um integrante da Corte Sombria e atual conselheiro de Keenan, o Rei do Verão. Niall é um gancanagh, um tipo de ser mágico que faz com que as mortais que seduz fiquem viciadas nele e morram de abstinência, sofrendo por uma paixão impossível de ser concretizada. Mas o amor do gancanagh por Leslie é real, e suas tentativas de libertá-la do domínio de Irial representam uma ameaça que o monarca não está disposto a tolerar. Presa entre dois mundos e entre dois amores, a jovem pouco a pouco vai descobrindo que o que está em jogo não é apenas o futuro desse triângulo amoroso, mas sua própria existência.

À medida em que for lendo, deixo minha opinião, mas estou realmente apostando que ela será positiva.