domingo, 8 de julho de 2012




Nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.

Pablo Neruda

Nenhum comentário:

Postar um comentário