sábado, 16 de junho de 2012

I Love Jeans



Jeans (português brasileiro) ou calças de ganga (português europeu) é o nome de um tipo de tecido que começou a ser fabricado em 1872 em Nimes, na França. O nome "tecido de Nimes" acabou sendo abreviado por apenas "Denim". Em princípio, quem importava esse tecido era a Itália, para confeccionar os uniformes dos marinheiros que trabalhavam no porto de Gênova. Esses genoveses, chamados de "genes" pelos franceses, acabaram também ganhando créditos dos norte-americanos, que o apelidaram de "jeans".

 Levi Strauss  criou o jeans nos Estados Unidos no ano de 1853 para atender garimpeiros da Califórnia. No início foi tudo uma experiência. Strauss confeccionou duas ou três peças reforçadas com a lona que possuía, deu-as aos mineradores e o sucesso foi imediato. Altamente resistente, as peças não estragaram com facilidade. Estava criado o jeanswear, o estilo reforçado de confecção, o qual foi originalmente destinado a roupas de trabalho. Levi Strauss também patenteou os rebites de reforço em 1873, ao lado de Jacob David. Tachinhas de cobre foram utilizadas para dar uma maior resistência aos bolsos que não estavam resistindo ao peso colocado neles. Os pontos críticos das calças foram reforçados, tornando-as mais duráveis.

Peças de jeans são artigos de confecção têxtil destinado ao vestuário que usam como matéria-prima tecidos Denim. O que podemos chamar de verdadeiro jeans é o de coloração azul, que veio só depois, quando Levi Strauss decidiu tingir as peças com o corante de uma planta chamada Indigus, dando a cor pela qual o jeans é hoje conhecido. Muito populares na atualidade, as calças jeans evoluíram com o tempo e hoje são indispensáveis no mundo da moda. No entanto, o jeans só passou a ser utilizado no dia-a-dia, no século XX. 

Vários ícones do cinema ajudaram a dar ao jeans uma aura mítica: James Dean, Steve McQueen, Paul Newman, Marylin Monroe, Elvis Presley, entre outros.

O primeiro estilista a colocar os jeans na passarela foi Calvin Klein já na década de 1990. Podemos considerar que o grande feito do jeans foi a inclusão social do produto, tanto um simples operário quanto pessoas ricas usufruem do tecido azul. O jeans só chegou a conquistar o restante da população após a proliferação social do seu conceito como roupa despojada e do cotidiano, sem perder seu charme e elegância. O estilo de calças rasgadas também é conhecido como "Bear Wear Band". É um estilo que visa unir o novo ao velho. A parte frontal da calça passa por um teste de desgaste e depois é unida a parte traseira intacta.

Gasto, rasgado, desbotado, justo, reto ou largo, usado por caubóis, roqueiros, hippies, rappers e até na alta costura. Desde a sua criação, há 150 anos, a calça jeans se adaptou a todas as épocas e a todas as modas e chega a estender sua influência aos cosméticos. 

Apesar do fechamento recente da última fábrica da Levi Strauss nos Estados Unidos, 150 anos depois da chegada à América de seu fundador bávaro, a aventura do jeans está longe do fim, destacam Gilles Lhote e Beatrice Nouveau no livro "Jeans, 150 ans de légende", que a editora Michel Lafon acaba de publicar na França. As grandes marcas tradicionais, Levis, Lee ou Wrangler, continuam existindo, enquanto muitas outras surgiram e prosperaram em seu rastro, como Replay ou Diesel, que assinou um contrado com a marca de Karl Lagarfeld. Além disso, o jeans é encontrado nas grandes 'maisons' de moda, como Dior, Gaultier, Yamamoto, McQueen, etc, e inspira os cosméticos. O jeans se tornou elegante e chique, não mais só sinônimo de conforto.

Modelagens do jeans

Tradicional: Cintura no lugar e pernas de corte afunilado. Já foi chamada de five pockets (cinco bolsos), três na frente e dois atrás, uma referência à pioneira 501 americana da Levi's. Por seu corte acompanhar as linhas do corpo, costuma vestir bem a maioria das pessoas.

Antifit: Modelagem da 501, o primeiro modelo da Levi's.Tem botões ou zíper, adaptada a silhueta do consumidor, com cintura baixa, quadril desestruturado e corte reto nas pernas. Como o nome diz, não é um jeans de caimento perfeito; fica com pequenas sobras no quadril e cavalo. Tem pontos a favor: o conforto e o estilo.

Bootcut(Corte para botas): Uma variação do antifit, tem a perna um pouco mais larga do joelho para baixo, para facilitar o uso de botas para dentro da calça. Semibaggy: por ter cintura no lugar, quadril largo e corte da perna ligeiramente afunilado, de cintura fina e quadril largo.

Tight Fit ou Slim Fit: (caimento justo, apertado): com cintura baixa, tipo Saint-Tropez, marca bem os quadris e tem as pernas justas, com corte afunilado ou reto.

Cigarrete: modelagem ajustada ao contorno do corpo, pernas justas e cintura baixa.Algumas versões usam a mistura de jeans com lycra. O resultado é uma calça ainda mais agarrada.

Oversized (tamanho exagerado) : é o jeans bem folgado.Suas formas amplas não favorecem as mais baixas (achatam a silhueta) nem as gordinhas (parecem ainda mais gordas). Base extra dimensionada de cintura larga, quadril desestruturado e pernas amplas.

Skinny: Modelagem bem justa, principalmente abaixo do joelho. Parecida com a Legging, porém de tecido Jeans.

fontes:
 










  














TUDO DE BOM!

Um comentário:

  1. Oi
    Gostei do texto..eu particularmente, adoro jeans, ele esteve sempre em meu guarda-roupa...confortável e bonito, nunca sairá de "moda".
    Estou seguindo e aguardo sua visitinha ;-)
    Até mais...

    http://tudodoanjo.blogspot.com

    ResponderExcluir