quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

NIKOS KAZANTZAKIS

Kazantzakis nasceu em Megalokastro (hoje Iráklio, Creta) em1883. Em 1902 mudou-se para Atenas (Grécia), onde estudou Leis na Universidade de Atenas e logo, em 1907, emigrou a Paris para estudar filosofia. Autor de romances imortais que tratam de temas universais como o amor, a solidão, o pecado, a violência e a hipocrisia. Entre seus principais trabalhos com tradução para o português estão: O Cristo Recrucificado, A Última Tentação de Cristo, Zorba, o grego, Testamento para El Greco, Os irmãos inimigos, Toda Raba e O Pobre de Deus.

Amo esse autor. Seus personagens são profundamente humanos e suas histórias emocionantes. Recomendo O Pobre de Deus e O Cristo Recrucificado.

 
Sinopse - O Pobre de Deus - Nikos kazantzakis

Nesta obra, o escritor grego Nikos Kazantzáskis conta a vida de São Francisco de Assis, filho de um comerciante italiano que abandonou a vida mundana, casou com a pobreza e transformou-se em um dos maiores religiosos de todos os tempos. O narrador do livro é Frei Leão, seguidor e leal companheiro de São Francisco que contesta o radicalismo do santo, mas sempre se comove com as histórias que ele conta. Um livro cativante que fará o leitor descobrir os princípios mais belos do amor e do desprendimento.


Sinopse - O Cristo Recrucificado - Nikos Kazantzakis

Existia um antigo costume na aldeia grega de Licóvrissi: a cada sete anos, por ocasião da Páscoa, se dramatizava a Paixão e Morte do Cristo. Os protagonistas desta dramatização eram escolhidos entre os próprios habitantes da aldeia e o critério usado para essa seleção era, não só a maior semelhança física, como também o comportamento moral do escolhido.

Por essa mesma ocasião, chega na aldeia um grupo de esfaimados e esfarrapados que fugiam dos turcos que haviam invadido e saqueado a cidadezinha onde moravam. Pedem proteção à população, mas somente a personagem "Cristo" sai em defesa dos refugiados - e de repente o drama da Paixão de Cristo torna-se realidade.



Nenhum comentário:

Postar um comentário