segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Sangue Quente ( Zumbis bonzinhos!)


“Sangue Quente” é o romance de estreia do autor Isaac Marion. O livro apresenta uma nova perspectiva dos gementes, vorazes por carne humana e totalmente mortos, Zumbis. Aqui o leitor terá a oportunidade de adentrar à mente inepta de um morto-vivo, conhecer seus pensamentos e sua visão de mundo. Se você, leitor, está achando impossível abordar as reflexões de um zumbi, eu lhe convido a conhecer esse incrível lançamento.
~~~*~~~
Ele está morto, mas isso não é tão ruim. Aprendeu a conviver com isso. Ele não tem mais um nome, o esqueceu como tantas outras coisas de seu passado…de sua outra existência. Tudo que sabe é que, talvez, seu nome começasse com R. Sua memória, pulso e calor dissiparam-se, pois R é um Zumbi, mas os vestígios de um mundo que se foi há muito tempo…permaneceram.
As cidades estão em ruinas, as pessoas vivas fugiram para dentro de enormes estádios de futebol e lá criaram suas pequenas comunidades. R ”vive” em um aeroporto abandonado…subindo, descendo, indo e voltando - brincado varias vezes por dia - nas escadas e esteiras rolantes.
R é um Zumbi e ele faz o que tem que fazer…grunhe, geme, se arrasta e caça humanos para se alimentar. R não sente prazer ao matar, mas é uma necessidade maior que sua vontade, um impulso que vêm de sua entranhas. Seus dias eram sempre iguais, compostos por movimentos repetitivos e sem sentido. Até que um dia tudo mudou…
Em uma caçada, R se depara com um grupo e adolescentes. Ele não se importa com suas idades, seus sexos ou suas vidas, R só quer comer e aplacar o intenso vazio que percorre todo seu corpo.
Ao comer o cérebro de um jovem rapaz, R experimenta vividamente as lembranças de Perry. E entre os lampejos de memória, lá está ela…Julie. Ao sair do torpor causado pelas imagens, sem saber como ou porquê, R reconhece Julie e sente uma necessidade primitiva de protegê-la.
R não entende o que está acontecendo, pois estranhamente Perry não o deixou. Suas lembranças, sonhos e anseios continuam a bombardeá-lo. Tudo está diferente agora, as engrenagens de seu corpo cinza e duro estão mudando. R afronta as leis da natureza e quebra as regras de seu mundo. Ele quer uma nova chance e, ao lado de Julie, passa a cogitar a possibilidade de ter um futuro…seja ele qual for.
Marion, Isaac. Sangue Quente. Leya, 2011. 256 pag.


Li e achei previsível a cada página. Alguém deveria processar a Meyer por ter lançado (ou ao menos tornado popular) essa moda de monstros bonzinhos. E qual é? Uma garota e um zumbi... Isso não seria Necrofilia?
Sangue Quente deve ser adaptado para o cinema em 2012. Onde está a Alice (Resident Evil) quando se precisa dela?

Um comentário:

  1. Oi Mely!
    Adorei sua sinceridade djalksjda também estou cansada de monstros bonzinhos, mas isso já é tão modinha que vai ser difícil mudar hein.
    Eu achei a ideia de escrever livros sobre zumbi interessante, mas pelo visto não é muito bom esse livro não djsklda

    Beijos, Kamila
    http://vicio-de-leitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir