segunda-feira, 10 de outubro de 2011

O Livro Maldito


Fonte: http://www.babidewet.com/2011/09/28/resenha-o-livro-maldito/
O Livro Maldito de Christopher Lee Barish é o tipo de livro que a gente ama odiar. Sem clichê, ele é totalmente malvado e sem escrúpulos, mas isso o torna, de certa forma, super divertido. Descrito como um manual, cheio de informações perversas, o livro de Christopher dá todas as dicas que você precisa saber pra se tornar uma pessoa politicamente incorreta – se você acabar lendo, já está 5% mais incorreta do que normalmente.
E, claro, é um ótimo passatempo, com dicas malvadamentes (?) divertidas e ironias que deixariam sua mãe de cabelo em pé.
Não deixe seu irmão de cinco anos por perto, ok?
Mas esse não é um livro qualquer. Ele não conta uma história ou narra um romance. O Livro Maldito tem 34 capítulos, embora menos de 200 páginas, repletos de dicas sobre maldades para dois tipos de pessoas: os picaretas e os criminosos. E mesmo se você estiver fora dos grupos citados, você precisa saber de algumas coisas na sua vida. Como viver sem descobrir uma forma de burlar máquinas de refrigerantes? Que tipo de pessoa pode viver sem saber fazer um coquetel molotov? Como roubar no pôquer ou trapacear no 21? Você não sabe disfarçar o cheiro da maconha? Christopher te ensina. Quer abrir uma fechadura ou escapar de ser jurado em um tribunal? Christopher tem todas as dicas.
De uma forma cheia de humor e maldade, o autor ensina coisas ruins para pessoas de todos os tipos de consciência. Ao mesmo tempo ele também informa sobre criminosos e pessoas malandras que realmente passaram por aquelas situações, o que torna tudo muito curioso. O humor negro é constante e, se isso te incomoda, passe longe.
Christopher afirma: não é um livro pra te tornar um picareta. O que consta nele todos os criminosos e policiais sabem de cor. Porque você não deveria?
Não leve muito a sério, claro, mas pode ser bastante divertido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário