quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Livros e Adaptações para o cinema - Tristão e Isolda

Tristão e Isolda, de Joseph Bédier, é um relato mítico do amor impossível. Conta a história do triângulo amoroso entre o rei Marcos, seu sobrinho Tristão e a princesa Isolda. Como a maioria das histórias de amor medievais, o final da história é trágico. Diz-se que todas as centenas obras literárias que tratam da questão do mito do amor impossível, têm como paradigma este episódio poético da Idade Média européia. A história é simples: o rei Marcos precisa casar, seu sobrinho de encarrega da tarefa de buscar a noiva para o seu casamento. De volta de terras distantes com a jovem que seria desposada pelo rei, em uma embarcação, Tristão e Isolda tomam uma bebida mágica preparada pela mãe de Isolda, uma feiticeira, e se apaixonam perdidamente. A partir de então estão presos em um amor impossível e, incapazes de viver um sem o outro,  encontram mil e uma maneiras e subterfúgios para estarem juntos.




"(...)somos como madressilva quando se enrola à volta do ramo da aveleira: uma vez a ela ligada e presa, ambas podem durar juntas eternamente, mas, se as querem separar, a madressilva morre em pouco tempo e o mesmo sucede à aveleira. Tal é o nosso caso: nem vós sem mim, nem eu sem vós!"

Trecho do livro Tristão e Isolda.







Título original: (Tristan + Isolde)
Lançamento: 2006 (EUA)
Direção: Kevin Reynolds
Atores: James Franco, Sophia Myles, Rufus Sewell, David O'Hara.
Duração: 125 min
Gênero: Romance
Sinopse
Na Europa da Idade Média as tribos lutam pelo poder, logo após a queda do império romano. Tristão (James Franco) teve toda sua família assassinada por conspiradores, que tinham o objetivo de impedir os planos de seu pai para unificar a Inglaterra. Adotado pelo tio, Lorde Marke (Rufus Sewell), Tristão cresce e se torna seu maior guerreiro. Imbuído do desejo em seguir os planos do pai, ele é ferido em combate e considerado morto, sendo jogado ao mar em um enterro viking. Porém é resgatado por Isolda (Sophia Myles), por quem se apaixona. O casal troca juras de amor, mas não revela seus nomes. Após se recuperar ele retorna à sua terra, sem saber que seu amor é a filha de Donnchadh (David O'Hara), o rei da Irlanda e também seu principal inimigo. Mas o destino fará com que se encontrem novamente, quando Donnchadh organiza um campeonato de lutas até a morte e promete como prêmio a mão de sua filha.

A história é maravilhosa. Bem, se você assina ao odeioromanticos.com passe longe. Corre o risco de apaixonar-se perdidamente e destruir sua reputação de intocável. Ou não. O livro faz Romeu e Julieta parecerem um caso de uma só noite.
O filme também é bom. Se você NÂO leu o livro. Do contrário ficará terrilmente decepcionado. Tudo o que existe de fantástico e maravilhoso na história é suavisado ou excluído no filme, sem mencionar que  eles mudam o final.
Assim, sugiro que escolha um ou outro. Mas se é do tipo que a curiosidade matou o gato, leia o livro, assista ao filme e morra... de ódio ou tédio...Rola um boato que já houve quem morresse de rir. Eu prefiro assistir a um vídeo com cenas do filme no youtube.

Enviado por laryssaarduini em 01/11/2008
tradução de uma das músicas mais bonitas do 3 doors down ao fundo de Tristão e Isolda.
http://www.youtube.com/watch?v=yhSH8BFQSTI

video

 

2 comentários:

  1. Oi Mel!
    Adorei sua indicação, não conhecia nenhum dos dois.
    Sério que o filme decepciona? Poxa, sempre é assim né?! Nunca vi, os livros são ótimos, mas a adaptação do cinema é péssima! E eles mudam o final!? Revoltei LÇSKDJAKLS

    Beijos, Kamila

    http://vicio-de-leitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir